Pesquise neste blog

domingo, 13 de abril de 2014

Vamos falar sobre responsabilidade. "Faça o que quiser, dise Deus, e pague por isso"



Hoje vamos falar sobre nossas vontades, e também nossas responsabilidades. Existe um ditado espanhol que diz: “Faça o que quiser, disse Deus, e pague por isso”. 

Sabe estava pensando sobre esse ditado e cheguei a conclusão que sempre temos possibilidades impensáveis de transformar nossa vida naquilo que realmente desejamos que ela seja, e isso pode acontecer agora. 

Não importa onde você esteja, neste momento você pode fazer aquilo que tem vontade de fazer, você pode ir para o Caribe, ou iniciar os preparativos para escalar montanhas como você sempre sonhou, ou quem sabe juntar os amigos e sair pelo mundo navegando. Não isso não é uma verdadeira tolice como você está pensando Agora! 

Nós realmente podemos sempre tudo o que queremos. Eu sei sua mente agora está lhe dando mil motivos pelos quais você não pode abandonar o que está fazendo e fazer o que você gostaria. Mais de cem desses motivos são sem duvida alguma relevante. 

Mas vamos falar serio, impossível mesmo não é, se você realmente quisesse transformar sua vida você sem duvida alguma poderia, o aparente impossível muitas vezes esconde o possível. 

Só que há as consequências e você tem que está disposto a assumir o preço que se tem que pagar por isso, mas hoje você está pagando um preço pela vida que está tendo  nesse momento. Não está? Só que esse preço, você já decidiu a pagar ou assumir, e muitas vezes o preço que você está pagando nesse momento é muito mais elevado do que irá pagar se decidir fazer da sua vida o que realmente deseja.

Há três anos atrás decidi que levaria a vida que sempre sonhei, comparei o preço que estava pagando pela vida que estava levando e o preço que poderia vir a pagar pela vida que sempre sonhei, achei que valeria a pena, e joguei todas as minhas cartas na vida que sempre sonhei em ter e que nunca antes tive coragem de ter. 

Tem valido cada minuto do meu tempo, eu hoje sou uma pessoa muito mais feliz, inteira, integra, e realizada. Deixei de ser uma vitima do mundo e me tornei a autora da minha vida, sou eu e ninguém mais que escreve no meu livro da vida.  Sempre que decidimos mudar alguma coisa em nossa vida, a primeira coisa que fazemos é isso comparamos o preço, não nos damos conta no momento mas é exatamente isso o que fazemos sempre. Sempre em nossos sonhos nos perguntamos inconscientemente: 

Qual o preço que vou pagar, se me separar desse homem ou dessa mulher que não está me fazendo bem? Qual o preço que vou pagar por deixar esse emprego que não gosto? Qual o preço que vou pagar em mudar de profissão, nessa altura da vida? Qual o preço que vou pagar, se decidir viver em outra cidade, outro país? 

Criamos em nossa mente um caminho paralelo em nossa mente no dia a dia, onde analisamos todas as alternativas possíveis e todos os seus custos, preço tanto material como de ideais, que teremos que assumir. E comparamos esses custos, e assim chegamos a um resultado, esse resultado é que torna nossa decisão real ou não, como o nosso papel ativo muitas vezes se desenrola no inconscientes, é muito comum acreditarmos que somos vitimas das circunstâncias, o que acaba por nos levar a uma vida sem autenticidade, já que nos pomos como vitimas das circunstâncias. 

Temos pena de nós, mas isso não irá resolver, porque o trem da vida estará sempre na estação errada, a festa estará sempre em outro lugar, se você não assumir a responsabilidade com o que está acontecendo com você. Você terá sempre a sensação de está movendo em círculos, de está sempre pisando nos mesmos espaços, e estará sempre insatisfeito muitas vezes muito insatisfeito mesmo.
Então que tal assumir um papel proativo em sua vida?
Seu comentário é importante para meu trabalho, deixe-o aqui.
Muito obrigado.
Fátima Jacinto
Postar um comentário
Custom Search