Pesquise neste blog

quarta-feira, 16 de abril de 2014

Decidi que não quero apenas a cura do câncer quero também a cura da minha vida...



Ao longo de todo o processo por que tenho passado fiz algumas modificações que antes jamais imaginava que um dia faria, hoje por opção moro sozinha, assim posso ter uma alimentação do jeito que acredito que irá ajudar meu corpo, e também tenho o tempo necessário para cuidar da minha alma e do meu espírito. 

 Decidi que quero não apenas a cura do câncer mas uma cura da minha vida muito mais ampla, aliás entendi ao longo desses três anos que não posso curar meu câncer se não me curar por completo. É sobre isso que falo no livro que acabei de lançar. 

Criei um casulo para mim, minha casa, onde há um ano passo a maior parte do tempo, saindo apenas quando é extremamente necessário. 

Decidi conhecer meu corpo, me conhecer, encontrar dentro de toda a confusão que sempre foi a minha vida a minha alma, e conhecer alguns dos seres que habitam esse corpo que chamo de meu, seu que não será possível conhecer todos mas alguns sem duvida estou tomando conhecimento e tecendo uma amizade com eles. 

Tudo isso tem me feito um bem enorme.
Minha rotina mudou muito, eu uma carnívora assumida, que adorava massas e amava cozinhar e comer, hoje sou uma vegetariana assumida, e adoro isso.  Continuo com minha enorme paixão pela cozinha, mas hoje minha cozinha é na verdade meu local de tratamento. 

Nesse meio tempo comecei a entender que o que como e o modo como preparo meus alimentos e o ingiro me afeta profundamente, afeta também minhas células, e o funcionamento dos meus órgãos, assim como o meu estado mental, meu comportamento e minhas reações diante da vida e aos seus acontecimentos inevitáveis.

Hoje eu vivencio tudo o que conhecia na teoria, mas nunca havia levado muito a serio. Eu mudei, hoje vivo minha vida e a mudança que tem se seguido na minha pele, na minha alma, no meu espirito. Sinto essa mudança correr dentro das minhas veias. Quando preparo um suco de manhã e faço isso todas as manhãs, de vegetais e frutas e folhas verdes, tenho consciência do que estou fazendo e sinto imediatamente o seu beneficio em minha vitalidade. Esse auto aprendizado tem transpirado por meus poros, pelos meus pensamentos e pela minha vida. 

De uma forma tão consistente que jamais pensei que um dia ia escrever sobre alimentação, e transformação emocional, e hoje não consigo pensar em nada mais importante para escrever.
Tenho aprendido na base do erro e do acerto, pesquisei e estudei muito vários tipos de dietas, a crudivera, a ayurvedica, a macrobiótica, e aos poucos tenho feito o que sinto que meu corpo agradece, uma mistura de todas talvez. 

Mas procuro seguir algumas coisas que sem duvida me ajudaram muito, como tomar meu suco todas as manhãs, tomar suco de limão inteiro com casca todos os dias, o Rejuvelac que conheci aqui na internet, e alguns princípios ayurvedicos, e da alimentação crudivera. 

Descobri com a ayurvedica que o que comemos na verdade tem enorme propriedade terapêuticas, que estão ligadas aos sabores e suas combinações. Não sigo receitas indianas complicadas, mas ao entender seus princípios comecei a adapta-los as minhas possibilidades cotidianas, e fui aos poucos criando minhas próprias receitas, baseadas em nossa culinária. 

Aprendi a preparar os alimentos de forma certa, para o máximo aproveitamento dos seus benefícios e aprendi principalmente a usar as especiarias os temperos, as ervas, os grãos os frutos e legumes. 

Passei com essa hibernação como costumo chamar esse tempo que estou dando para mim, a compreender melhor o meu corpo, a meu comportamento e isso tem feito um bem enorme para mim.
Entendi que sou um todo meu corpo, minha mente, e meu espírito. 

E hoje sei mais do que nunca o quanto é difícil e necessário lidar com nossa verdade. Mas entendi que eu processo de cura envolve enfrentar minhas memorias mal resolvidas, assim como também as minhas lembranças positivas- todas elas hoje fazem parte igualmente da minha historia.

Essa nova realidade tem me permitido experimentar uma sensação de cura tão profunda e forte, que sinto que fui presenteada com uma infinidade de opções: um novo estilo de vida, uma nova alimentação, uma renovação dos meus pensamentos. 

A vida que eu levava até então foi aos poucos se modificando. Eu não fugi do mundo. Posso viver e desfrutar de tudo, mas hoje com um olhar e um comportamento bem diferente do de antes.

Seu comentário é importante para meu trabalho, deixe-o aqui.
Muito obrigado!
Fátima Jacinto
Postar um comentário
Custom Search